Uma das primeiras coisas que salta aos olhos, ao se chegar à Ilha, é a beleza de suas paisagens naturais, para depois se deparar com a riqueza do ambiente construído pelo homem, suas lutas, conquistas e perspectivas. Fauna e flora silvestre, próprias de um território que foi transformado numa área de preservação ambiental, enchem o olhar de quem chega. É fácil deparar-se com uma garça comendo peixes, com um biguá descansando sobre as águas, com uma vegetação exuberante. Ao seu lado, encontram-se lugares de interesse histórico, alguns como palcos de disputas políticas, outros como testemunhas, outros como cenários.

 Assim, se impõe a transformação da Ilha da Pintada num destino de ecoturismo, como estratégia de desenvolvimento local através da valorização do seu patrimônio local, entendido como uma rede complexa entre o ambiente natural, a história, as tradições e as práticas culturais locais, relacionadas à pesca e ao artesanato, tendo como referência a origem açoriana de sua população.

 A ideia do museu de percurso surgiu ao se verificar que os pontos de interesse cultural, histórico e ambiental da Ilha, mantinham entre si uma narrativa que deveria ser contada. Assim, o Museu de Percurso da Ilha da Pintada é composto por vinte e cinto estações, instaladas ao ar livre, que se unem numa roteiro de ecoturismo. Nele se encontram indicações desde sua interessante e estratégica localização geográfica, seu relevo, as origens do nome da Ilha, sobre a presença açoriana e afrodescendente, sobre os acontecimentos históricos ocorridos em seu território, lutas e a garra das mulheres pescadoras, sobre as principais instituições sociais, culturais e econômicas da comunidade, enfim, inclui tudo aquilo que, baseado nas narrativas dos seus moradores, se constitui num patrimônio cultural que torna esse ambiente num espaço que merece ser reconhecido por seus visitantes.

 Como se trata de um ecomuseu, de gestão comunitária, todos estão convidados a sugerir e a criar novas estações, partindo-se do pressuposto que, na condição de um museu de percurso, ele seja permanentemente modificado, de acordo com as diretrizes que os moradores da Ilha da Pintada quiserem propor.